Habilidade de falar em público

Presença constante da avaliação

 

Presença constante da avaliação

Em reportagem ao jornal El País, de 05/04/2018, com o título “Aprender a falar em público deve ter o mesmo peso do que aprender matemática nas escolas”, Neil Mercer, diretor do centro de Oratória de Cambridge, defende que os professores têm que atuar também no desenvolvimento das habilidades e não só na transmissão de conhecimento. Ele dedica-se a estudar como a forma de falar influencia os resultados acadêmicos. Acredita que falar em classe é algo tradicionalmente associado ao mau comportamento e que as salas de aula foram concebidas para que os alunos participem em silêncio. Essa é uma realidade que atualmente não ocorre nos colégios privados britânicos, onde os alunos são ensinados a dominar a arte da oratória. “O discurso é para as elites”, critica o diretor do centro de oratória da Universidade de Cambridge, que recentemente apresentou suas pesquisas à comissão de Educação da Câmara dos Comuns (deputados), propondo que o programa acadêmico das escolas públicas britânicas dê importância à oratória.Continue a ler »Presença constante da avaliação