MEC tem obrigação de investigar caso do edital de livros didáticos

 

JC Notícias – 10/11/12/2019

MEC tem obrigação de investigar caso do edital de livros didáticos

 

Exclusão de exigência de referências bibliográficas abriria espaço para o criacionismo, o negacionismo climático e ideias sem fundamentação científica para políticas públicas

Ontem, sob intensa repercussão negativa das notícias sobre a exclusão, em edital do Programa Nacional de Livros Didáticos, de exigências de referências bibliográficas, revisão e mínimo de erros, entre outras, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, anulou essas alterações feitas no dia 2, já na atual gestão.

Nas redes sociais, a reação imediata foi a de que a eliminação das exigências de referências bibliográficas abriria espaço para o criacionismo, o negacionismo climático e ideias sem fundamentação científica para políticas públicas. Também houve protestos para a retirada de orientações para que as obras tivessem compromisso educacional com a agenda da não-violência com a mulher, além de promover “positivamente” a cultura e a história afro-brasileira, quilombola, dos povos indígenas e do campo.

Veja o texto na íntegra: Direto da Ciência