Desempenho de estudantes

ES melhora educação com foco em ‘avanços possíveis’

É necessária análise aprofundada da iniciativa descrita. Apresenta-se a gestão como a mola mestra de todo o trabalho, mas outros componentes deverão estar presentes. Quais são eles? O que significam “avanços possíveis”?

JC Notícias – 26/11/2018

ES melhora educação com foco em ‘avanços possíveis’

Líder no Ensino Médio, Estado buscou parcerias e diretores comprometidos com resultados

No pacato distrito de Paraju, em Domingos Martins, região serrana e rural do Espírito Santo, o silêncio só é quebrado pela hora do recreio na escola Gisela Salloker Fayet. É quando algumas dezenas de alunos correm para pegar a merenda do dia – bolo de chocolate – ou reúnem-se em grupos para tocar violão. Enquanto caminha pelo exíguo pátio, a diretora Josilene Werneck cumprimenta os alunos com gestos carinhosos, pergunta sobre a família ou, já distante, tece comentários dignos de quem conhece um a um no detalhe.

A forte aproximação com a comunidade é um dos pilares do ensino por ali. Em 2017, o ensino médio da escola conquistou nota 5,9 pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o mais alto da rede estadual capixaba. O Ideb é uma média de duas óticas: uma de aprendizagem, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), e outra que considera as taxas de aprovação, reprovação e evasão dos alunos. Apenas pela nota de desempenho do Saeb, o Espírito Santo tem o melhor ensino médio público do país – era a sétima em 2005. Pelo Ideb, o Estado chegou a ficar na parte debaixo do ranking de sete anos atrás, em 14º lugar.

Veja o texto na íntegra: Valor Econômico

O Valor Econômico não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante.

Continue a ler »ES melhora educação com foco em ‘avanços possíveis’