Modelos mentais de avaliação

Mudando modelos mentais sobre avaliação – comece pelo porquê!

 

Mudando modelos mentais sobre avaliação – comece pelo porquê!

Este é o título de um esclarecedor artigo escrito por Isabela Villas Boas e publicado em Humanising Language Teaching, de agosto de 2019.

Na introdução, a autora explica a diferença entre avaliação somativa e formativa. Citando Coombe et al (2007), define a somativa como testes ou tarefas aplicadas ao final do curso para determinar se os estudantes alcançaram os objetivos previstos. Costumam decidir pela sua aprovação para outra série. Diferentemente, a formativa usa os resultados obtidos para melhorar o ensino. Por isso é realizada durante o processo de aprendizagem, quando o feedback é oferecido aos estudantes. Cita Jang (2014, p. 5), para quem “ a avaliação é uma atividade cujo propósito principal é pedagógico, isto é, auxiliar os professores a planejar o ensino e orientar a aprendizagem dos estudantes”. Continue a ler »Mudando modelos mentais sobre avaliação – comece pelo porquê!